O que é um solenoide remoto?

O que é um solenoide remoto?

Um solenoide remoto é um dispositivo que produz um movimento de trabalho, permitindo que operadores e sistemas automatizados ativem dispositivos secundários a partir de um local remoto. Essa funcionalidade é possibilitada pela translação da força eletromagnética em movimento linear pelo solenóide. Um solenóide típico consiste em uma bobina estática de fio enrolado conectada a uma fonte de energia elétrica e um êmbolo de metal ferroso carregado por mola posicionado próximo à bobina. O êmbolo é, por sua vez, ligado ao dispositivo secundário por meio de um conjunto de articulações. Quando a bobina é energizada, um forte campo magnético é gerado ao seu redor, atraindo o êmbolo de metal, que se move em direção à bobina, transferindo o movimento necessário para o dispositivo secundário no processo.

O simples ato físico de acender uma luz, abrir uma porta ou colocar um disco compacto (CD) em uma unidade de CD geralmente é realizado pela maioria das pessoas sem nenhum pensamento consciente. Em algumas situações, porém, o dispositivo que requer a ação está muito longe, em um espaço muito apertado ou em algum lugar perigoso. Esse tipo de situação provavelmente representa mais requisitos de trabalho do que as entradas manuais, e é o domínio de atuadores como o solenóide remoto. Esses dispositivos fornecem movimentos de trabalho usados ​​para ligar e desligar dispositivos, mover coisas e operar máquinas remotamente ou como parte de um sistema automatizado ou pré-programado.

Os solenóides são um dos tipos mais comuns de atuadores e produzem um movimento linear bidirecional. O solenóide remoto é muito simples, consistindo de uma bobina de fio enrolado e um êmbolo de metal ferroso movido por mola. A bobina do solenoide remoto é conectada a uma fonte de alimentação de corrente alternada (CA) ou corrente contínua (CC) com classificação adequada. Este circuito geralmente é interrompido em algum ponto por um sistema de controle, como um botão ou interface automatizada. Uma série de ligações são usadas para prender o êmbolo ao dispositivo que requer ativação.

Quando o circuito de controle do solenóide remoto é ligado, a energia flui para a bobina, energizando-a. Isso cria um poderoso campo eletromagnético ao redor da bobina. A força magnética atrai o êmbolo de metal, fazendo com que ele se mova muito rapidamente em direção à bobina contra a tensão da mola. O êmbolo está conectado ao dispositivo secundário, de modo que esse movimento é transferido para ele, ligando-o efetivamente ou movendo-o para o lugar no processo. Quando a energia é cortada para o solenóide, a tensão da mola no êmbolo retorna para a posição neutra, completando o movimento bidirecional característico do solenóide remoto.

Go up